16/08/2022 às 14h32min - Atualizada em 16/08/2022 às 14h32min

Região Norte apresenta alta da cesta básica no primeiro semestre de 2022

Leite Longa Vida, feijão, farinha de trigo, sabonete e sabão em pó são os vilões da inflação

Jefferson Machado, estagiário, sob supervisão de Yuri Siqueira, jornalista.

Jornal Pará Publicidade 790x90

A associação Brasileira de Supermercados (Abras) divulgou no dia, 11, deste mês que a cesta básica da região norte fechou o primeiro semestre de 2022 custando, em média R$ 833, 64. O levantamento, considerou 35 produtos, sendo a grande maioria, alimentos e alguns itens de higiene e limpeza.

Jorge Portugal, Presidente da Associação Paraense de Supermercados do Pará (Aspas), revelou que um dos custos é o frete, como um dos fatores, do aumento do preço da cesta básica paraense.  Para Portugal mais de 80% dos itens de maior consumo da cesta vem de outras regiões, em especial, do sudeste e nordeste brasileiro.  O Presidente da associação declarou, contudo, que está otimista para o segundo semestre de 2022.

Portugal observa que, nesse mês de agosto, a uma expectativa de redução de preços da cesta básica, por causa da deflação, como também, a baixa de insumos caros, como preço do combustível e da energia elétrica, e mesmo de alguns produtos, como a soja, óleo de soja, arroz e feijão.

Segundo a Abras, a Região Norte apresentou a alta da cesta básica no primeiro semestre de 2022 de 8,38, acumulado de doze meses 12%; isso, até o último mês de junho. No paralelo entre os meses de maio (R$ 831,44) e junho (R$ 833,64), a variação foi positiva, na ordem de 0,26%. Ainda de acordo com o comparativo de preços de cestas regionais produzido pela Abras, de itens de largo consumo, a Região Sul registrou R$878,74 (13,69%) no semestre e + 21,35% (+11, 90% no semestre e +18,98 em doze meses); Região centro-Oeste: R$ 703, 06 (+9,42% no semestre e + 14,98 % em doze meses) e Região Nordeste R$ 691,63 (7, 63% no semestre e +16, 10% em doze meses).

A Abras exibiu que as altas mais expressivas e que tiveram maior impacto na cesta, entre os meses de maio e junho são: Leite Longa Vida (+10, 72%), feijão (+9,74%, farinha de trigo (+3,00 %), sabonete (+2,64%) sabão em pó (+2,51%).


Comparação das Maiores Altas entre junho e maio de 2022
                                                              ACUMULADO
PRODUTO                         JUNHO   X   MAIO           NO ANO     /   EM 12 MESES
LEITE LONGA VIDA                      10,72%                   41,77%             40,68%
FEIJÃO                                          9,74%                     40,97%             31,71%
FARINHA DE TRIGO                     3,00%                     24,63%             35,39%
SABONETE                                   2,64%                     15,62%             32,72%
SABÃO EM PÓ                             2,51%                      13,40%             26,94%
Comparação das Maiores Quedas entre junho e maio de 2022
                                                             ACUMULADO 
PRODUTO                    JUNHO     X    MAIO          NO ANO         /     EM 12 MESES
CEBOLA                                    -7,06%                      48,13%                    47,24%
 
BATATA                                      -3,47%                      55,81%                    74,16%
TOMATE                                    -2,70%                      10,52%                     72,77%
CARNE DIANTEIRO                 -1,48%                       3,29%                         0,43%
ARROZ                                      -0,76%                       1,81%                       -12,10%
 
O estudo abrange todas as regiões do país e 325 unidades supermercadistas. A tabela foi elaborada, por meio da parceria entre a Abras e a Gfk (empresa de estudos de mercados e consumidores). A pesquisa observa as oscilações de preços e gastos familiares em lojas de supermercados, bem como, os motivos destas variações, principais tendências, consolidando uma cesta de produtos de consumo, de forma a quantificar o gasto familiar mensal de alimentos básicos.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp