03/03/2023 às 10h33min - Atualizada em 03/03/2023 às 10h33min

Educadores realizam paralisação em frente à Seduc

Ester Vaz, estagiária, sob supervisão de Rafael Miyake

Jornal Pará Publicidade 790x90

Divulgação/Sintepp-PA

Na manhã desta quinta-feira (02), educadores realizaram ato público em defesa da educação, as manifestações foram organizadas pelo Sindicato dos Trabalhadores e das Trabalhadoras em Educação Pública do Pará (Sintepp).

 

O ato foi iniciado pelos educadores na sede da Secretaria de Educação (Seduc), localizada na Avenida Augusto Montenegro. A categoria reivindicou lotação, jornada de trabalho, progressões, PCCR unificado, pelo fim do sábado letivo, concurso público e reforma nas escolas.

 

"São inúmeras as escolas que estão com problemas na estrutura. Reivinticamos também que a Seduc garanta a alimentação nas escolas. Os educadores terão uma reunião dos dias 02 a 04, que participarão representantes de Sintepps. Cerca de 137 municípios estarão representados, e será decidido o que ocorrerá na campanha acelera 2023", disse a coordenadora estadual do Sintepp Pará, Silvia Letícia Luz.

 

Segundo ela, também, a Seduc extinguiu turmas de ensino médio no período noturno e dificultou a abertura de turmas do Ensino de Jovens e Adultos (EJA). Outras demandas do sindicato são reorganização do ensino integral e revogação do Novo Ensino Médio. 

 

“A Seduc informou que não concorda com a revogação porque é um projeto importante para os alunos e para a rede de ensino, mas nós achamos que é importante fazer isso até que se organize. Como se faz uma alteração no currículo a nível estadual se não consegue garantir nem a permanência dos alunos na escola?”, questionou a professora.

 

O Sintepp reuniu com representantes da Seduc na quinta-feira à tarde, mas a Secretaria ainda não se pronunciou oficialmente. Segundo o Sindicato, apenas uma reivindicação recebeu resposta positiva.
 

ACOMPANHE O JORNAL PARÁ


Quer ficar bem-informado sobre os principais acontecimentos do Pará e do Brasil? Siga o Jornal Pará nas redes sociais. O JP está no Instagram, YouTube, Twitter e Facebook.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp