13/01/2024 às 12h00min - Atualizada em 13/01/2024 às 12h00min

Homem é internado com leptospirose após comer manga caída no chão

Ele descascou e comeu a manga sem fazer a higienização.

Da redação

Jornal Pará Publicidade 790x90

Arquivo Pessoal
Um caminhoneiro de 53 anos foi internado em estado grave após comer uma manga caída no chão. Roberto Luis de Lima ficou quase vinte dias hospitalizado, teve paralisia em um dos rins e precisou de hemodiálise. Ele foi diagnosticado com uma forma evoluída da leptospirose — a Síndrome de Weil, quando a doença atinge mais fortemente o fígado e os rins. 

Os primeiros sintomas - febre, dores musculares e vômito - começaram depois que Roberto Luis de Lima pegou a fruta do chão na beira de uma estrada, quando voltava para casa, em Santos (SP), em 7 de dezembro. Ele descascou e comeu a manga sem fazer a higienização.

LEIA TAMBÉM: Carteira de Identidade Nacional chega a 24 unidades da federação


Inicialmente, a suspeita era de dengue. Porém, o tratamento não fazia efeito. Alguns dias depois, o caminhoneiro foi internado com infecção renal aguda e princípio de icterícia — a pele amarelada indicava problemas no fígado - e os médicos começaram a suspeitar de leptospirose. Foi quando o paciente recordou do episódio com a fruta que ele pegou do chão e comeu. Dez dias após o início dos sintomas, o diagnóstico correto saiu.

"Não morri apenas por obra de Deus”, declarou. 

A leptospirose é uma infecção causada por bactérias transmitidas por contato com a urina de roedores infectados. Caso não seja tratada adequadamente, a doença pode comprometer os órgãos, especialmente fígado, pulmão, rins e meninge. Na Síndrome de Weil, a doença atinge mais fortemente o fígado e os rins, podendo levar a inconsciência, febre e mortes, em 10% dos casos. Nos quadros mais graves, como o de Roberto Luis de Lima, a Síndrome pode levar a morte em até 40% dos casos. 

Com informações de O Liberal

ACOMPANHE O JORNAL PARÁ
Quer ficar bem-informado sobre os principais acontecimentos do Pará e do Brasil? Siga o Jornal Pará nas redes sociais. O JP está no Instagram, YouTube, Twitter e Facebook.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp