29/11/2023 às 12h58min - Atualizada em 29/11/2023 às 13h15min

Adolescente mata irmã de 8 anos e pai é preso como principal suspeito

Antônio Marcos da Silva chegou a ser preso como suspeito, mas a adolescente, ao ser confrontada pelas autoridades, confessou ter cometido o ato durante um “momento de fúria”.

Da redação

Jornal Pará Publicidade 790x90

Reprodução
Uma tragédia familiar abalou o bairro Maracanã, em Santarém, no oeste paraense. Uma adolescente de 14 anos matou a irmã, uma criança de 8 anos, com uma facada, dentro da residência onde elas moravam com a mãe. No momento do crime, a mãe não estava no local.

Vizinhos foram os primeiros a descobrir a terrível cena. A menina foi encontrada sem vida dentro da casa, vítima de uma perfuração de faca no pescoço. O impacto da notícia reverberou pela comunidade, deixando todos em estado de choque, principalmente quando o pai das meninas, Antônio Marcos da Silva, foi preso como suspeito da morte da própria filha.

LEIA TAMBÉM: Ministério Público realiza operação na Câmara Municipal de Parauapebas


De acordo com a polícia, Antônio Marcos da Silva estava separado da mãe das meninas e estava sob medida protetiva. Na delegacia, ele negou a autoria do crime e alegou não ver as filhas há cinco meses. Antônio disse que ficou em choque quando soube da trágica notícia da morte pela Polícia Militar. Conduzido à Delegacia de Santarém, o pai foi detido como suspeito do crime. 

Durante a tarde, a adolescente de 14 anos foi até à delegacia prestar depoimento. Ao ser confrontada pelas autoridades, a jovem confessou ter cometido o ato durante um “momento de fúria” e que teria fugido do local em seguida. Após a confissão, Antônio foi liberado. A adolescente ficou à disposição das autoridades. 

Em um emocionante depoimento à imprensa local logo após ser solto, Antônio revelou um relato doloroso de sua vida após a separação. "Eu era escravo por causa da medida protetiva, estava há cinco meses sem ver minha filha, caí nas drogas infelizmente com tudo isso, perdi tudo. Eu não sei se elas estavam sozinhas, ela [a mãe] pagava uma menina pra ficar com elas, mas não sei se estava, agora perdi duas filhas", desabafou, mostrando a complexidade das circunstâncias que culminaram nesse trágico desfecho.

Com informação de Jornal Amazônia

ACOMPANHE O JORNAL PARÁ
Quer ficar bem-informado sobre os principais acontecimentos do Pará e do Brasil? Siga o Jornal Pará nas redes sociais. O JP está no Instagram, YouTube, Twitter e Facebook.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp