24/11/2023 às 09h21min - Atualizada em 24/11/2023 às 09h21min

Pará: Professor da UFPA é suspeito de fraudar diploma

A UFPA foi comunicada sobre o exercício ilegal da profissão e prestou notícia de fato na Dioe, da Polícia Civil, e na Polícia Federal para medidas cabíveis.

Da redação

Jornal Pará Publicidade 790x90

Reprodução / UFPA
O Conselho Regional de Psicologia (CRP) da 10ª Região Pará e Amapá emitiu uma nota afirmando que o professor Leandro Passarinho Reis Júnior, da Universidade Federal do Pará (UFPA), é suspeito de ter fraudado o diploma de graduação e de exercer ilegalmente a profissão. O caso ganhou notoriedade nas redes sociais. “Informamos, primeiramente, que este senhor não é psicólogo e nunca foi registrado junto ao CRP-10”, diz a nota.

Segundo o CRP, após indeferir o pedido de registro profissional de Leandro, a UFPA foi comunicada sobre o exercício ilegal da profissão e prestou notícia de fato na Dioe, da Polícia Civil, e na Polícia Federal para medidas cabíveis. Alunos informaram que a suspeita aumentou após professor usar, em 12 anos, vários números de registro do conselho.

VÍDEO: Influenciadora digital ajuda a salvar náufragos no Rio de Janeiro


Em nota, o CPR-10 ainda ressaltou que “as atribuições primordiais dos Conselhos de Psicologia são de orientar, fiscalizar e disciplinar o exercício profissional, neste sentido, somente as(os) psicólogas(os) são passíveis de processamento ético no âmbito da instituição” e que “da mesma forma, nos casos em que o CRP-10 detecta possível caso de exercício ilegal da profissão, são seguidos os fluxos e procedimento estabelecidos pela Resolução CRP-10 nº 04/2023, sendo da competência da Polícia Civil a investigação consequente”.

No perfil do professor, no site do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA), da UFPA, é informado que ele ministra as seguintes disciplinas para a pós-graduação: “Prática Supervisionada de Docência em Psicologia”, “Seminário Avançado em Pesquisa II”, “Treinamento em Serviço”, “Estágio em Docência” e “Metodologia de Pesquisa”.

ACOMPANHE O JORNAL PARÁ
Quer ficar bem-informado sobre os principais acontecimentos do Pará e do Brasil? Siga o Jornal Pará nas redes sociais. O JP está no Instagram, YouTube, Twitter e Facebook.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp