19/07/2023 às 13h12min - Atualizada em 19/07/2023 às 13h12min

Vale assina novos convênios com Marabá no valor de R$ 70 milhões

Eles integram o Termo de Compromisso 02/2022, assinado em março deste ano, que compõe o Plano Diretor da cidade.

Carlos Yury - com informações Brasil Mineral

Jornal Pará Publicidade 790x90

Divulgação
A Vale e a Prefeitura de Marabá assinaram dois termos de compromisso que somam R$ 70 milhões em repasses. Do total, R$ 65 milhões serão destinados à execução de obras de pavimentação e drenagem de vias públicas, preferencialmente nos bairros da área de abrangência do projeto de construção das novas pontes do Rio Tocantins, enquanto os R$ 5 milhões restantes serão investidos na construção de um novo bloco no Hospital Municipal de Marabá (HMM).

Com a assinatura dos novos termos, a Vale passa a ter três contratos firmados com o município de Marabá para executar medidas mitigatórias, compensatórias e condicionantes relacionadas aos impactos socioeconômicos do empreendimento. Eles integram o Termo de Compromisso 02/2022, assinado em março deste ano, que compõe o Plano Diretor de Marabá.

Novo Censo deve mudar o quadro de vereadores no Pará; confira


A articulação contou com o apoio da Câmara Municipal. O primeiro convênio foi celebrado em abril, quando a empresa se comprometeu em investir R$ 5 milhões na aquisição de cinco caminhões coletores de lixo. “O objetivo é contribuir para a construção de um legado sustentável nos territórios onde a Vale está presente, alinhado às políticas públicas”, diz o líder do Projeto, Marcello Puziello.

Além das ações que serão executadas a partir dos repasses da Vale, o Termo de Compromisso prevê a construção de uma feira coberta no núcleo São Félix, pela prefeitura, com recursos do município. A iniciativa atende a uma demanda da comunidade que fica na área de abrangência do projeto. Atualmente, a Vale realiza a implantação de estacas em solo na área do projeto das novas pontes. Junto com a colocação dos blocos, esta fase faz parte da infraestrutura da fundação da obra e antecede a execução dos pilares, prevista para o final do ano.

O Consórcio da Ponte do Rio Tocantins (CPRT), contratado pela Vale e formado pelas construtoras EGTC e Barbosa Mello, é responsável pelas obras civis da ponte. De acordo com o CPRT, cerca de 500 pessoas já foram contratadas para o projeto, das quais a grande maioria de moradores dos núcleos Nova Marabá e São Félix. Iniciadas em 2022, com as atividades de limpeza do terreno, terraplanagem e drenagem, as obras preveem a construção de duas novas pontes ao lado da estrutura rodoferroviária atual, cada uma com 2,3 km de extensão.

Uma delas será exclusivamente rodoviária, o que irá desafogar o trânsito em Marabá e reforçar a ligação entre o sudeste do Pará e outros estados. Já a outra ponte será ferroviária, contribuindo para o aumento da capacidade da ferrovia Carajás. O prazo de construção da obra é de cinco anos.

ACOMPANHE O JORNAL PARÁ
Quer ficar bem-informado sobre os principais acontecimentos do Pará e do Brasil? Siga o Jornal Pará nas redes sociais. O JP está no Instagram, YouTube, Twitter e Facebook.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp