30/08/2022 às 11h00min - Atualizada em 30/08/2022 às 11h00min

Pará criou quase 6 mil postos de trabalhos somente este ano

Estado apresentou o maior resultado em toda a região norte

Amaral Rosa, sob supervisão de Yuri Siqueira, jornalista.

Jornal Pará Publicidade 790x90

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE/PA), divulgou um novo estudo com o Balanço da geração de Empregos Formais ocorridos no Pará, no mês de julho, entre janeiro e julho, e também nos últimos 12 meses (agosto de 2021 a julho de 2022).  As análises realizadas pelo DIEESE, tomaram como base os dados oficiais do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED do Ministério do Trabalho e Previdência.
Este estudo também é parte integrante do projeto do Observatório do Trabalho do Estado do Pará, parceria entre o DIEESE – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos e o Governo do Estado do Pará, através da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda - SEASTER.

Este novo estudo mostra que no mês de julho o comparativo entre admitidos e desligados o emprego formal apresentou crescimento no Pará, em todo o estado foram feitas 35.710 admissões no período analisado. O mesmo período contou com 29.759 desligamentos, gerando um saldo positivo de 5.951 postos de trabalhos formais. No mesmo período do ano passado, o estado também apresentou crescimento de empregos formais, porém o saldo foi maior que o verificado este ano. Foram feitas naquela oportunidade, 37.780 admissões contra 27.757 desligamentos, gerando um saldo positivo de 10.123 postos de trabalhos no Setor Formal da Economia.

Ainda segundo o DIEESE, todos os Setores Econômicos do estado apresentaram saldos positivos de empregos formais, com destaque para o Setor Serviços com a geração de 1.976 postos de trabalhos, seguido do Setor da Construção com a geração de 1.491 postos de trabalhos; Setor da Agropecuária com a geração de 1.141 postos de trabalhos; Setor da Indústria com a geração de 985 postos de trabalhos e do Setor Comércio com a geração de 358 postos de trabalhos.

No balanço do ranking nacional, no mês julho deste ano, o Pará foi décimo primeiro estado do país que mais gerou empregos com carteira assinada, no comparativo entre admitidos e desligados. Na Região Norte o Estado do Pará é também líder na geração de empregos formais em todos os demais períodos analisados.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp