07/04/2022 às 15h05min - Atualizada em 07/04/2022 às 15h05min

Uber: motoristas já podem ter acesso ao valor e ao destino das viagens antes de aceitarem

Na capital paraense, a notícia preocupa usuários que moram nas chamadas zonas vermelhas

Mayron Gouvêa

Jornal Pará Publicidade 790x90

Internet

A autônoma Marquele Silva, 31 anos, mãe de filhos pequenos, mora no bairro do Tenoné. Ela usa o serviço de transporte particular sempre que precisa ir ao supermercado ou às consultas das crianças. Conta que a área, no mapa do uber, é considerada zona vermelha, ou seja, de risco e, por isso, quando chama um motorista já tem até um discurso pronto. “Eu já mando mensagem pedindo que, por favor, não cancele, que meu bairro não é área vermelha, que eu preciso ir ao mercado ou ao médico e tô com criança de colo, aí eles vêm me buscar. Mas, se eu não falar nada, eles cancelam. A área do Tenoné é muito ruim pra esse serviço. Aqui, a gente leva de 25 a 30 minutos para conseguir um carro”, alertou.

 

Se sair de casa é um problema, pra voltar é outro, especialmente agora que os motoristas parceiros já podem receber informações sobre o endereço final dos passageiros. Para as áreas “vermelhas”, como o Tenoné, a situação poderá ficar ainda pior. “Isso gera segurança pros motoristas, mas a gente sabe que é o passageiro o maior prejudicado”, argumentou a autônoma.

 

Na outra ponta de Belém, no bairro da Terra Firme, o Francisco Batista, 43 anos, que é membro do Coletivo Tela Firme e nasceu por lá, também ressalta a preocupação de uso do uber, após esse novo instrumento que a empresa oferece aos motoristas. De acordo com ele, a região em que mora já está classificada como linha vermelha. “Mostrar valor e destino para os motoristas só vai piorar a situação de preconceito com a área. Só hoje, eu tive sete cancelamentos para sair da minha casa até a basílica de Nazaré, que é bem perto”, lembrou.  



 

De acordo com a empresa, esse novo recurso já vinha sendo testado em diversas cidades brasileiras de menor porte. Agora, com a nova atualização dos aplicativos para condutores, a novidade se torna válida para grandes capitais como Belém do Pará, São Paulo e Brasília.

 

Nos testes, segundo a empresa, a nova visualização ficou entre as ferramentas melhor avaliadas pelos motoristas parceiros, que antes só tinham previsão de tempo de percurso até onde o usuário se encontrava.

 

“O objetivo é tornar cada oferta ainda mais clara, fornecendo mais detalhes das viagens que estão sendo solicitadas por meio do aplicativo para que os parceiros possam decidir antecipadamente quais desejam realizar”, afirma Araceli Almeida, gerente de Operações para Segurança da Uber.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp