07/11/2023 às 13h42min - Atualizada em 07/11/2023 às 13h42min

Parauapebas: Ordem de Serviço é assinada para melhorias em saneamento básico

É uma intervenção considerável para a melhoria do saneamento e infraestrutura da cidade, bem como para a geração de emprego e renda.

Da redação

Jornal Pará Publicidade 790x90

Divulgação / Prosap
Na segunda-feira, 06, o prefeito, Darci Lermen, assinou a Ordem de Serviço para o início das obras da segunda etapa do Projeto do Igarapé Ilha do Coco, a ser desenvolvido pelo Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap). É uma intervenção considerável para a melhoria do saneamento e infraestrutura da cidade, bem como para a geração de emprego e renda.

“É uma obra importante, pois irá promover bem-estar e gerar emprego e renda. É a possibilidade de termos um espaço cada vez melhor; nossa cidade se tornar um lugar melhor a cada dia”, destacou Darci Lermen, acompanhado do vice-prefeito, João Trindade; do coordenador de projetos especiais da prefeitura, Cleverland Carvalho, e de representantes das empresas consorciadas C.T.C., LACA e A&L, que executarão o projeto.

LEIA MAIS: Renegociação para dívidas com o Fies começam nesta terça (7)


Esta etapa de obras prevê melhorias no saneamento básico, com a implantação de 14 mil metros de redes de esgoto, assim como redes de microdrenagem para o escoamento das águas das chuvas, construção de parque linear, no trecho que segue do Complexo Turístico até a Rodovia PA-275, beneficiando os bairros Beira Rio I e II.

“Demos a Ordem de Serviço desta segunda etapa das obras do Prosap, que abrange, além da parte de revitalização e alargamento do canal do igarapé Ilha do Coco, a criação de outras vias marginais para melhorar a mobilidade urbana no entorno dos bairros Beira Rio I e II, próximo à rodoviária”, reforçou Cleverland Carvalho.

Já o gerente-geral da Empresa C.T.C. Construtora, Marcos David Gonçalves, assegurou que mais de 100 empregos serão gerados nesta etapa inicial de execuções. “Nesse primeiro momento, serão gerados mais de 100 postos de trabalho. Vamos começar com maquinário e, à medida que for cessando um pouco o inverno, vamos ampliar esse número para 150 profissionais diretos”.

A previsão é que as obras sejam realizadas em um período de 18 meses.

Com informações de Pebinha de açúcar

ACOMPANHE O JORNAL PARÁ
Quer ficar bem-informado sobre os principais acontecimentos do Pará e do Brasil? Siga o Jornal Pará nas redes sociais. O JP está no Instagram, YouTube, Twitter e Facebook.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp