11/08/2023 às 10h29min - Atualizada em 11/08/2023 às 10h29min

Canaã dos Carajás passa por momentos de tensão em crise habitacional

Aproximadamente 40 famílias desabrigadas, que haviam encontrado refúgio no residencial Canaã, foram despejadas

Carlos Yury

Reprodução / Ascom PMCC
Canaã dos Carajás, uma cidade conhecida por seu potencial de desenvolvimento, está atualmente imersa em um clima de tensão devido a uma crise habitacional, que tem afetado diretamente a vida da população local. Os efeitos desse cenário se tornaram ainda mais evidentes nesta terça-feira, 08, quando aproximadamente 40 famílias desabrigadas, que haviam encontrado refúgio no residencial Canaã, foram despejadas, provocando indignação e manifestações por parte dos moradores atingidos.

As famílias desabrigadas, que já enfrentavam condições precárias de vida, relatam que os custos de aluguel na cidade estão cada vez mais inacessíveis, tornando a moradia tradicional uma realidade inalcançável. Essa situação tem forçado muitos a buscar alternativas, como ocupações temporárias. No entanto, o ponto de ruptura foi alcançado quando essas moradias improvisadas foram retiradas, deixando os cidadãos vulneráveis e sem um lugar para se abrigar.

Prefeitura de Parauapebas abre campanha 'Agosto Lilás 2023' com ações voltadas para a classe estudantil


"O aluguel em Canaã é um absurdo. Como pode um pai de família que recebe um salário mínimo pagar um aluguel de mais R$ 800? Existem vários pais de família nessa situação. E, isso é verdade, tem gente que possui bens, tipo casas e chácara e recebeu casas populares do Governo. Fico e indignada com certas situação que essa cidade está passando", disso uma internauta nas redes sociais.

Os desabrigados alegam que, após o despejo, seus pertences foram simplesmente jogados na rua, sem qualquer apoio ou assistência das autoridades locais. Eles expressam que o poder público não ofereceu orientação nem soluções concretas para lidar com a crise habitacional que enfrentam.

Confira o vídeo:

 

Outro aspecto que tem gerado revolta é a questão da alocação de casas populares na região. Os desabrigados ressaltam que indivíduos que já possuem propriedades, como chácaras e casas, estão sendo beneficiados com moradias populares, enquanto aqueles em real necessidade têm sido deixados de lado sem o devido suporte.

"Eu sou uma das pioneiras em Canaã, fui despejada do aluguel e agora expulsa da ocupação. Olhe para nós, prefeita", desabafou uma das moradoras afetadas, expondo a frustração e desamparo que muitos estão enfrentando.

A crise habitacional em Canaã dos Carajás é um reflexo claro de um problema sistêmico que aflige diversas cidades no Brasil. A ausência de políticas públicas eficazes e a valorização imobiliária desenfreada têm tornado a busca por moradia digna e acessível um desafio insuperável para inúmeros cidadãos.

Nas redes sociais é possível ver inúmeras opniões da população de Canaã dos Carajás, nesse comentário, o internauta diz que "é por isso que não se resolve nada, as denúncias de irregularidades em relação a casas populares tem que ser feita é na promotoria de justiça e não nas redes sociais, se a pessoa sabe quem tem condições e mesmo assim foi beneficiando em algum programa social, denuncia no lugar certo, a PROMOTORIA DO ESTADO, esse é o lugar de denunciar".


 

ACOMPANHE O JORNAL PARÁ

Quer ficar bem-informado sobre os principais acontecimentos do Pará e do Brasil? Siga o Jornal Pará nas redes sociais. O JP está no Instagram, YouTube, Twitter e Facebook.
 

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp