31/07/2023 às 13h50min - Atualizada em 31/07/2023 às 13h50min

Prefeitura de Belém abre propostas para sistema integrado de resíduos sólidos em licitação e contrato prevê R$ 926 milhões

Edital prevê valor total para 30 anos de concessão, incluindo coleta de lixo e novo aterro sanitário; veja detalhes.

Carlos Yury - com informações da Prefeitura de Belém

Jornal Pará Publicidade 790x90

Joyce Ferreira / Agência Belém
Três consórcios de empresas apresentaram propostas nesta segunda-feira (31) na licitação da Prefeitura de Belém para concessão dos serviços de limpeza urbana. O valor total previsto no edital de licitação é de R$ 926.763.897,98 para 30 anos de contrato de concessão.

As empresas apresentaram propostas técnicas e de preços, que serão analisadas. O objetivo da Prefeitura da capital é "instalar um novo e complexo Sistema Integrado de Manejo e Gestão de Resíduos Sólidos". O aterro de Marituba, para onde o lixo gerado em Belém é levado, encerrará as atividades em 1 mês, em 31 de agosto.

Festival Se Rasgum seleciona artistas e bandas de toda a Amazônia Legal; saiba como participar


Desde 2016, o serviço de coleta de lixo em Belém é feito por empresas após contratação emergencial renovada a cada 6 meses.

A má destinação e coleta do lixo é um problema visível pelos moradores em diferentes bairros da cidade. Há descarte irregular em ruas, além de locais onde o lixo fica acumulado até por dias antes de ser coletado. Após a coleta pelos caminhões, os rejeitos são levados ao aterro de Marituba, local que vai encerrar as atividades e não há decisão sobre o novo destino dos resíduos.

Além disso, a separação de rejeitos ou de resíduos recicláveis não é rotina para grande parte da população, que precisa buscar cooperativas ou levar seus resíduos até um ecoponto.

A expectativa da Prefeitura é que com um contrato vigente por 30 anos haja qualidade nos serviços prestados.

"O município de Belém dá passo prático por meio de concorrência pública para atacar um problema crônico da cidade. O saneamento é uma questão crucial para pensar o projeto geral de urbanização na capital que vai ser a sede da COP-30", informou a prefeitura ao divulgar a abertura de envelopes.

O que o edital prevê
O edital foi publicado em 16 de fevereiro de 2023. Porém, em março precisou ser suspenso sob o motivo de ajustes para "atender requisitos legais".No início de junho, a prefeitura anunciou a licitação.

A abertura de envelopes ocorreu na manhã desta segunda no auditório da Secretaria Municipal de Gestão e Planejamento (Segep), com participação de representantes das empresas interessadas, Procuradoria Geral do Município (PGM) e Coordenadoria Geral de Licitação (CGL) da Prefeitura.

A empresa vencedora da licitação será responsável pelo manejo e gestão do lixo por 30 anos no valor total estimado no edital, de R$926 milhões.

Entre os serviços que devem ser prestados está a coleta e Transporte de Resíduos Recicláveis – Coleta Seletiva e também a limpeza urbana, com "Varrição Manual de Vias e Logradouros Públicos; capinação e Raspagem de Vias e Logradouros Públicos; roçagem Manual e Mecânica; pintura e outras ações.

Os serviços incluem ainda:
  • Execução dos serviços de Coleta manual e mecanizada e transporte de resíduos sólidos domiciliares, incluindo coleta de regiões insulares (ilhas) e coleta em locais de difícil acesso;
  • Implantação e Operação de Central de Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos, incluindo unidade de Aterro Sanitário;
  • Execução de serviços de Recuperação Ambiental de Area Degradada de Vazadouro de Resíduos Sólidos Urbanos, caso do Lixão do Aurá, desativado oficialmente em 2015, mas que ainda recebe lixo, mesmo com a existência de um aterro sanitário

Na coleta de lixo, o edital prevê "atividades operacionais de coleta, transbordo, transporte, triagem para fins de reutilização ou reciclagem, tratamento, destinação final e disposição final ambientalmente adequada, dos resíduos sólidos urbanos, também de estabelecimentos comerciais, resíduos de serviço de saúde e resíduos da construção civil".

Segundo a prefeitura de Belém, os consórcios Belém Verde, Natureza Viva e o Gestor de Resíduos de Belém entregaram propostas. "Cada consórcio é composto por um aglomerado de empresas das áreas de engenharia e administração de resíduos sólidos e participarem da concorrência pública para contratação de Parceria Público-Privada".

As pospostas devem ser analisadas pela Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan) "de acordo com as diretrizes do edital, para assim ser sinalizado a vencedora pela Prefeitura de Belém". A data prevista para anúncio do vencedor e para início das atividades não foi informado.

 

ACOMPANHE O JORNAL PARÁ

Quer ficar bem-informado sobre os principais acontecimentos do Pará e do Brasil? Siga o Jornal Pará nas redes sociais. O JP está no Instagram, YouTube, Twitter e Facebook.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp