19/07/2023 às 09h19min - Atualizada em 19/07/2023 às 09h19min

Impeachment: pedido contra ministro Barroso será apresentado nesta quarta-feira

Durante um evento da UNE, ministro do STF causou polêmica ao afirmar ter derrotado do 'bolsonarismo'

Carlos Yury - com informações de O Liberal

Jornal Pará Publicidade 790x90

Reprodução
O pedido de impeachment contra o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF) por crime de responsabilidade será apresentado por deputados da oposição nesta quarta-feira (19). Na semana passada, o magistrado causou polêmica e recebeu duras críticas de apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro ao afirmar que já enfrentou "a ditadura e o bolsonarismo".

A declaração foi dada durante o Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE), em respostas às vaias que recebeu de um grupo ligado a profissionais da área de enfermagem. “Já enfrentei a Ditadura e já enfrentei o bolsonarismo, não me preocupo”, afirmou Barroso.  “Nós derrotamos a censura, nós derrotamos a tortura, nós derrotamos o bolsonarismo para permitir a democracia e a manifestação livre de todas as pessoas”, continuou. 

Jovens marajoaras se reúnem no 2º Encontro para promover desenvolvimento e ativismo na Ilha do Marajó


De acordo com o líder da Oposição na Câmara, deputado Carlos Jordy (PL-RJ), 79 deputados e 11 senadores já disseram que assinarão o requerimento. Depois de ser apresentado no Senado, o pedido ainda pode receber a assinatura de outros congressistas.

Para deputados da oposição, Barroso deve ser investigado por crime previsto na Lei 1.079 de 1950, que proíbe ministro do Supremo de exercerem atividade político-partidária.

Em entrevista ao site Poder 360, Jordy afirmou que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), prevaricará e será “conivente com o desprezo pela Constituição” caso não aceite o pedido de impeachment.

Porém, o presidente do Senado, apesar de considerar a declaração foi “inadequada” e “infeliz”, argumentou que um impeachment é “sempre uma ruptura” e “algo muito negativo”. Pacheco cobrou uma retratação de Barroso. No mesmo dia, o ministro afirmou que jamais quis “ofender os 58 milhões de eleitores do ex-presidente nem criticar uma visão de mundo conservadora e democrática, que é legítima”.

ACOMPANHE O JORNAL PARÁ
Quer ficar bem-informado sobre os principais acontecimentos do Pará e do Brasil? Siga o Jornal Pará nas redes sociais. O JP está no Instagram, YouTube, Twitter e Facebook.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp