08/07/2022 às 11h31min - Atualizada em 08/07/2022 às 11h31min

Garis dos rios intensificam limpeza dos balneários e margens dos rios Tocantins e Itacaiúnas em Marabá

Os profissionais da limpeza chegam a recolher mais de 3 toneladas de lixo de praias e rios

Da Redação
Ascom/PMM

Jornal Pará Publicidade 790x90

Ação acontece por conta da grande movimentação de banhistas que aumentam a produção de lixo nesses ambientes e, muitas vezes, os resíduos são descartados irregularmente, provocando poluição. Para diminuir os impactos, os Garis dos Rios entram em ação. Eles são responsáveis pela coleta de lixo nas praias, em especial na Praia do Tucunaré, mas também se esforçam para coletar a sujeira jogada nas águas e margens dos rios. O projeto é coordenado pelo Serviço de Saneamento Ambiental (SSAM).

Jefferson Vasconcelos do Santos, fiscal no projeto, observa que os trabalhos são feitos durante toda semana, oito horas por dia, por cerca de 20 agentes de conservação em regime de revezamento. Para realizar o serviço, eles contam com três embarcações, sendo uma delas exclusiva para o transporte dos efluentes dos banheiros químicos. Segundo Jeferson, por dia, são coletadas mais de três toneladas de lixo.

“Cada embarcação dessa tem capacidade para cinco mil quilos de lixo e praticamente todos os dias saímos com elas cheias. Na segunda-feira mesmo, fazemos uma média de duas a três viagens”, informa o fiscal.



Depois de transportado, o lixo é descartado em container de 5 metros quadrados na Orla da cidade, para depois seguir para o aterro sanitário. Entre os materiais mais comuns estão os plásticos, garrafas e latinhas. Além disso, são recolhidos cinzas, carvão, pedaços de paus, pneus, ferros, tijolos, cascas de frutas, palhas, embalagens em geral e até restos de roupas, como sandálias e panos.

Os plásticos são os grandes responsáveis pela destruição da vida aquática do planeta, chegando a levar até 450 anos para se decompor, uma lata de alumínio demora em torno de 200 anos e um copo de isopor 50 anos. Por isso é importante que as pessoas se conscientizem e se responsabilizem pelo descarte correto do lixo que produzem. “O que você faz com o seu lixo diz muito sobre você, recicle os seus hábitos e produza menos lixo”, recomenda.



Lucivan Ferreira, 20, é um dos Garis dos Rios. Ele garante que faz a parte dele, coletando diariamente os resíduos, mas pede mais colaboração da população com o trabalho deles.

“As pessoas não querem nos ajudar. Sujam os rios, embaixo da orla. As pessoas deveriam usar sacolas para depositar o lixo. Às vezes, deixam espalhados e o vento bate e arrasta para a areia quente. Outras vezes, jogam garrafas de vidro dentro da água e a gente se corta. Então pedimos que nos ajude”, solicita o trabalhador.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp