15/01/2024 às 14h30min - Atualizada em 15/01/2024 às 14h30min

Butantan desenvolve exame para detecção precoce de leptospirose

O teste apresentou 99% de especificidade, identificando especificamente os anticorpos contra a leptospirose.

Da redação

Jornal Pará Publicidade 790x90

Divulgação / Butantan
O Instituto Butantan anunciou o desenvolvimento de um exame inovador capaz de detectar a leptospirose em seu estágio inicial. A nova tecnologia, baseada em uma proteína sintética chamada rChi2, supera o teste convencional recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que só identifica anticorpos quando a infecção já está avançada.

O novo exame mostrou-se eficaz, detectando a doença em mais de 70% dos pacientes que tiveram resultados falsos negativos nos primeiros dias de sintomas. Além disso, o teste apresentou 99% de especificidade, identificando especificamente os anticorpos contra a leptospirose, sem reação cruzada com outras doenças infecciosas, como dengue e malária.

LEIA TAMBÉM: Dívidas de estudantes no Pará com o FIES chegam a R$ 1, 1 bilhão


A proteína rChi2 foi desenvolvida pelo grupo da pesquisadora Ana Lucia Tabet Oller Nascimento, do Laboratório de Desenvolvimento de Vacinas do Butantan. O estudo foi publicado na revista Tropical Medicine and Infectious Disease, e um pedido de patente foi depositado em março de 2023.

O próximo passo do Butantan é desenvolver um teste rápido utilizando a mesma proteína quimérica, semelhante aos testes de detecção da covid-19 disponíveis em farmácias. A coleta para este teste poderia ser feita por meio de urina ou sangue, ao invés de secreção nasal.

A leptospirose é uma doença infecciosa causada pela bactéria Leptospira, transmitida principalmente através de enchentes ou contato com água contaminada. A OMS estima que cerca de 500 mil novos casos ocorram em todo o mundo a cada ano. A doença pode evoluir para uma forma grave, afetando órgãos como o fígado e os rins, e pode levar à morte.

Com informações da Agência Brasil.

ACOMPANHE O JORNAL PARÁ
Quer ficar bem-informado sobre os principais acontecimentos do Pará e do Brasil? Siga o Jornal Pará nas redes sociais. O JP está no Instagram, YouTube, Twitter e Facebook.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp