23/01/2024 às 13h30min - Atualizada em 23/01/2024 às 13h45min

Com capacidade limitada de doses, veja quem deve receber a vacina contra a dengue

A primeira remessa da vacina contra a dengue que será oferecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS) chegou ao Brasil no sábado, 20.

Da redação

Jornal Pará Publicidade 790x90

Reprodução
Com capacidade de fabricação limitada de doses pela farmacêutica Takeda, o Ministério Saúde decidiu que vai aplicar as primeiras doses da vacina contra a dengue em crianças e adolescentes com idades entre 10 e 14 anos.

Anteriormente, o ministério havia divulgado que a faixa etária da vacinação seria entre 6 e 16 anos, mas a limitação do número de doses fez com que o ministério restringisse o grupo, focando na faixa etária que concentra o maior número de hospitalizações por dengue depois de pessoas idosas: adolescentes de 10 e 14 anos.

LEIA TAMBÉM: A 33 meses da COP 30, governo federal tem plano B se Belém não der conta


“Diante da capacidade limitada de fabricação de doses da vacina, cerca de 3,2 milhões de pessoas devem ser vacinadas em 2024, já que o imunizante precisa de duas doses, com intervalo mínimo de três meses”, segundo publicação no site da pasta.

A primeira remessa da vacina contra a dengue que será oferecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS) chegou ao Brasil no sábado, 20. O governo recebeu 720 mil doses do imunizante Qdenga, oferecidas sem cobrança pelo laboratório japonês Takeda Pharma.

Nos próximos dias, o Ministério da Saúde detalhará a lista dos municípios e a estratégia de vacinação. Segundo a pasta, as doses recebidas neste sábado passarão pelo processo de liberação da Alfândega e da Anvisa, em seguida sendo enviadas para o Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. Como o Ministério da Saúde pediu prioridade nessas etapas, o desembaraço será concluído ao longo da próxima semana, informou a pasta.

Com informações de Roma News

ACOMPANHE O JORNAL PARÁ
Quer ficar bem-informado sobre os principais acontecimentos do Pará e do Brasil? Siga o Jornal Pará nas redes sociais. O JP está no Instagram, YouTube, Twitter e Facebook.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp