10/10/2023 às 13h28min - Atualizada em 10/10/2023 às 13h30min

Círio Fluvial de Marabá retoma tradição e Nossa Senhora viajará em barco

Em edições anteriores, o translado da imagem era realizado em uma balsa.

Da redação

Reprodução
Às vésperas da 43ª edição do maior evento católico de Marabá, o Círio de Nazaré, a diretoria da romaria, em conjunto com o Corpo de Bombeiros, realizou uma reunião na tarde desta segunda-feira, 9, para falar sobre a segurança do Círio Fluvial e os requisitos de segurança para shows pirotécnicos.

“Nessa edição nós queremos resgatar o que acontecia antigamente. Nós vamos todo o caminho em cima de um barco”, adianta Wagner Lopes, diretor de Segurança do Círio de Marabá. Em edições anteriores, o translado da imagem era realizado em uma balsa, daí a importância de reavivar a tradição.

Prefeito de Itupiranga, Benjamin Tasca autoriza licitação de R$ 2 milhões para compra de caixões


Ele complementa informando que diversos fiéis que possuem barcos grandes também irão participar da festa, tornando-a ainda mais bonita.

VISTORIA

“Este ano, graças a Deus, nós teremos o nosso Círio Fluvial”. As palavras de gratidão foram ditas por Wagner, ao comentar sobre o laudo que confirma a realização da romaria sobre as águas do Rio Tocantins.

A vistoria, que é obrigatória, foi realizada na quinta-feira (5), momento em que o Corpo de Bombeiros realizou a medição da profundidade do rio. O processo é importante para garantir a segurança dos barcos que irão trafegar durante a procissão fluvial.

TRAJETO

O Círio Fluvial tem a partida programada para às 17 horas de sábado, 14, saindo do Porto das Mangueiras. A romaria segue até o encontro dos rios Tocantins e Itacaiunas. Ela, então, retorna e desembarca no porto da Colônia Z-30. Lá haverá uma homenagem com músicas da banda do Exército Brasileiro.

FOGOS DE ARTIFÍCIO

Um dos recursos mais utilizados para homenagear a Nazinha – como é chamada carinhosamente – são os fogos de artifício. Para garantir a segurança de todos, o Corpo de Bombeiros emitiu uma nota técnica que regulariza os shows pirotécnicos na grande festa.

Entre as recomendações, está a solicitação de que seja informado o perímetro onde será realizada a soltura dos fogos e que seja distante de locais como redes elétricas, rodovias, unidades de conservação, escolas, creches, hospitais, entre outros.

Além disso, também é preciso detalhar o público estimado, área e largura da saída de emergência, disposição do sistema de segurança contra incêndio e pânico.

Sobre isso, coronel Pinheiro destaca que na quarta-feira, 11, será realizada a última visita técnica, a fim de garantir que todos os requisitos sejam cumpridos.

Com informações da Ascom Círio de Marabá

COMPANHE O JORNAL PARÁ
Quer ficar bem-informado sobre os principais acontecimentos do Pará e do Brasil? Siga o Jornal Pará nas redes sociais. O JP está no Instagram, YouTube, Twitter e Facebook.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp