30/07/2023 às 08h47min - Atualizada em 30/07/2023 às 08h47min

No Pará, programa Desenrola tira mais de 33 mil da lista de nome sujo

No Estado, negociações aumentaram 57% desde o início do programa. Confira quem tem direito à negociação das dívidas e como aderir.

Carlos Yury

Reprodução / Governo Federal

O programa "Desenrola Brasil" tem se mostrado eficiente em auxiliar a população brasileira a resolver suas questões financeiras e recuperar o crédito. No estado do Pará, desde a implementação do programa, o número de negociações de dívidas aumentou significativamente, registrando um crescimento de 57,95%. Mais de 33.570 consumidores paraenses buscaram acordos para quitar seus débitos, totalizando descontos concedidos que chegaram a quase R$ 73 milhões.

O programa, criado pelo governo federal e coordenado pelo Ministério da Economia, tem como objetivo principal reintegrar pessoas com restrição de crédito na economia, oferecendo melhores condições para a renegociação de suas dívidas acumuladas ao longo dos anos.

Caso Marielle: print revela identidade de PM que repassava operações para Ronnie Lessa

 

O sucesso da iniciativa pode ser comprovado pelo alto interesse da população, uma vez que, nos primeiros 10 dias após o lançamento, o termo "Desenrola Brasil" ficou entre os 50 mais buscados no Google Trends.

Dados divulgados pelo Serasa, empresa que fornece soluções financeiras para pessoas físicas, revelaram que, em junho, 40,34% da população do Pará estava inadimplente. Nesse período, o Serasa Limpa Nome oferecia mais de 10 milhões de oportunidades de negociação de dívidas.

Em âmbito nacional, o percentual de brasileiros endividados chegou a 43,78% no mês que antecedeu o lançamento do programa. Entre os dias 17 e 23 de julho, houve um aumento de 62% nas consultas relacionadas a negociações no Serasa.

As negociações não bancárias totalizaram 814.221 acordos, com descontos concedidos que somaram R$ 2,6 bilhões, representando um aumento de 90% em relação a junho. Dentre as principais categorias de dívidas negociadas estão as relacionadas a Bancos e Cartões de Crédito (31%), contas de energia e fornecimento de água (22,1%), débitos com varejistas (11,4%) e contas de serviços e telefonia (10,6% e 4,8%, respectivamente).

Empresas varejistas, como Magazine Luiza, Extra, Ponto Frio, Marisa, Assaí e Hipercard, e instituições financeiras, como Itaú e Realize CFI (financiadora da Renner), estão entre as que aderiram ao programa, possibilitando a negociação de dívidas de seus clientes.

Para facilitar o processo de quitação de dívidas, a Serasa disponibiliza negociações através de seu aplicativo, permitindo que os consumidores tenham acesso a ofertas especiais para limpar seus nomes.

O balanço preliminar divulgado pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) revelou que, nos primeiros dias do Desenrola Brasil, cerca de meio bilhão de reais foram negociados, com adesão de 2 milhões de registros de clientes que tiveram dívidas bancárias de até R$ 100 desnegativadas.

O programa é dividido em duas fases: a primeira, chamada de Faixa 2, atende consumidores com renda mensal de até R$ 20 mil, e a segunda, Faixa 1, que começará em setembro, atenderá consumidores de baixa renda com renda de até dois salários mínimos, permitindo renegociações de até R$ 5 mil.

O "Desenrola Brasil" é uma oportunidade para milhões de brasileiros limparem seus nomes, terem acesso a crédito novamente e, assim, contribuir para a recuperação econômica do país.

ACOMPANHE O JORNAL PARÁ
Quer ficar bem-informado sobre os principais acontecimentos do Pará e do Brasil? Siga o Jornal Pará nas redes sociais. O JP está no Instagram, YouTube, Twitter e Facebook.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp