08/11/2023 às 14h00min - Atualizada em 08/11/2023 às 14h00min

Homem suspeito de amputar dedos do enteado de 1 ano é preso em Marituba

A criança foi levada ao Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência e a mãe alegou que amputação dos dedos do filho tinha sido provocada por um cachorro.

Da redação

Jornal Pará Publicidade 790x90

Reprodução / Redes Sociais
Um homem foi preso preventivamente, na terça-feira (7), no centro de Marituba, na Grande Belém, suspeito de torturar uma criança de 1 ano e 10 meses. O caso chegou ao conhecimento da polícia no dia 26 do mês passado pelo Conselho Tutelar da cidade e foi registrado na Seccional de Marituba. À época, a mãe da vítima confessou à polícia que o suspeito, que era companheiro dela e enteado da criança, tinha cortado dois dedos de cada mão do filho pequeno. A motivação do crime não foi revelada.

LEIA MAIS: Seduc divulga PSS para profissionais de educação especial nesta quinta-feira; confira salário


Quando o episódio ocorreu, no dia 26 de outubro, a criança chegou a dar entrada no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua. A genitora alegou aos profissionais de saúde que a amputação dos quatro dedos do filho teria sido provocada por um cachorro de estimação de uma tia paterna do menino.

Porém, os médicos suspeitaram que a criança estaria sofrendo maus tratos. Dois dias depois da criança ter dado entrada na unidade hospitalar, a mãe revelou que o padrasto tinha levado o filho dela ao banheiro da casa onde eles moravam e cortado os dedos do filho dela, conforme consta no Boletim de Ocorrência. No período da confissão da mulher, a vítima continuava internada no HMUE, com possibilidade de amputação dos dedos dos pés. A reportagem não obteve atualizações sobre o estado de saúde do menino. A mãe solicitou medidas protetivas de urgência contra o homem.

Na semana passada, na quarta-feira (1º), a Comarca de Marituba deferiu um mandado de prisão preventiva e outro de busca e apreensão contra o suspeito. Ele foi capturado somente nesta terça-feira (7), por uma equipe da Seccional de Marituba, e negou o crime. O preso foi encaminhado à custódia da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP), onde permanece à disposição da Justiça.

Com informações de O Liberal

ACOMPANHE O JORNAL PARÁ
Quer ficar bem-informado sobre os principais acontecimentos do Pará e do Brasil? Siga o Jornal Pará nas redes sociais. O JP está no Instagram, YouTube, Twitter e Facebook.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp