20/10/2023 às 11h30min - Atualizada em 20/10/2023 às 11h45min

Vídeo: filhotes de tartaruga são vendidos em rua de Belém após serem arrastados por chuva para fora do Museu Emílio Goeldi

Os aminais estavam sendo vendidos próximo ao Parque Zoobotânico.

Da redação

Reprodução
Testemunhas flagraram na última terça-feira, 17, filhotes de tartaruga em sacos plásticos e até em garrafas de água mineral, após capturados em uma pequena canaleta no lado de fora torno do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) em Belém. Um vídeo divulgado nas redes sociais, mostra um homem que segura uma sacola com os animais e informações dão conta de que os quelônios estariam sendo vendidos no local.

Segundo testemunhas, os aminais estavam sendo vendidos próximo ao Parque Zoobotânico. Eles foram encontrados em uma vala próximo ao cruzamento das avenidas Alcindo Cacela e Gentil Bitencourt, bem ao lado do museu.

Parauapebas: corpo de jovem de 21 anos é encontrado esquartejado


Até o momento não foi divulgado se alguém foi preso, quantos animais foram encontrados e se foram recuperados.

Segundo o Museu Emílio Goeldi, a situação ocorreu após o temporal da noite de ontem em Belém e “provocou o transbordamento da água do ambiente das Tartarugas da Amazônia, ocasionando que filhotes de quelônios fossem arrastadas até às canaletas da Alcindo Cacela, que dão vazão ao excesso de água no solo do Parque”.

 

Eles ainda afirmam que a Semas-PA foi acionada por meio de denúncia onde aponta que pessoas estariam vendendo os filhotes próximo ao Museu. Tanto a Semas quanto o Museu, realizaram uma vistoria técnica e identificou mais filhotes escondidos nas canaletas de coleta de águas pluviais, além de resgatar em torno de 40 filhotes e medidas para evitar novos transbordamentos e evasão de filhotes.

Já Policia Civil informou que não houve registro da ocorrência sobre o caso.

Confira a nota

A equipe do Parque Zoobotânico do Museu Goeldi viveu ontem uma situação inédita – tartaruguinhas recém-nascidas escaparam da área protegida e foram encontradas na Alcindo Cacela, uma das avenidas que contornam o Parque do Museu.

O temporal da noite do dia 17/10 em Belém provocou o transbordamento da água do ambiente das Tartarugas da Amazônia, ocasionando que filhotes de quelônios fossem arrastadas até às canaletas da Alcindo Cacela, que dão vazão ao excesso de água no solo do Parque.

Transeuntes encontraram alguns filhotes de quelônios na Alcindo Cacela na manhã seguinte (18/10), sendo que duas pessoas entregaram três filhotes na portaria do Goeldi. Imediatamente a equipe do Parque Zoobotânico verificou o recinto e, em seguida, vistoriar a lateral da Alcindo Cacela. Na rua, encontraram alguns filhotes – dentro do Parque, no próprio recinto, foram encontrados centenas de novos filhotes, que haviam acabado de nascer. O Museu Goeldi identificou o problema que resultou na fuga dos filhotes de quelônios.

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente (SEMAS-PA) foi acionada por uma denúncia de que pessoas estariam vendendo os filhotes do lado de fora do Parque Zoobotânico do Museu Goeldi e veio averiguar o que, de fato, estava acontecendo no Zoobotânico e arredores. E foi dessa maneira que a instituição ficou sabendo da situação denunciada.

Juntas, as equipes do Museu e SEMAS-PA, fizeram uma vistoria técnica mais ampla no recinto das Tartarugas. A SEMAS – PA, localizou mais filhotes escondidos nas canaletas de coleta de águas pluviais. Até a manhã desta quinta-feira (19), em torno de 40 filhotes foram resgatados com saúde e medidas foram tomadas para evitar transbordamento e evasão de filhotes.

O mês de outubro é a temporada de desova nos tanques de quelônios do Parque da instituição – até o momento já registramos a eclosão de quase 1.000 filhotes. Os quelônios recém-nascidos estão sendo realocados em um viveiro reformado para recebe-los.

A instituição, todavia, acha importante esclarecer a população que traficar animais é um crime e deve ser denunciado aos órgãos ambientais.

O Museu Goeldi pede às pessoas que estão com os filhotes de tartaruga que devolvam para o Parque Zoobotânico da instituição. 

Com informações de Roma News.


ACOMPANHE O JORNAL PARÁ
Quer ficar bem-informado sobre os principais acontecimentos do Pará e do Brasil? Siga o Jornal Pará nas redes sociais. O JP está no Instagram, YouTube, Twitter e Facebook.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp