01/07/2022 às 19h43min - Atualizada em 01/07/2022 às 19h43min

Censo 2022 será aplicado em um mês em todo o Brasil

IBGE retornará pesquisa que atrasou por dois anos devido a pandemia Covid-19

Fernando Moura

Foto: IBGE
A coleta de informações, por meio de questionários feitos para toda a população em território nacional, o Censo, executado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), retornará após dois anos de atraso, devido os picos da pandemia do Coronavírus. Com início previsto para o dia 01 de agosto, o Censo 2022 irá uma média de 75 milhões de domicílios em todo o território nacional, com expectativa de entrevistar mais de 215 milhões de brasileiros.

Em 2022 o questionário de perguntas do Censo está menor, e apesar de reduzido, três novas perguntas foram inseridas com o objetivo de apurar números sobre as comunidades quilombolas e revelar o número de pessoas com o Transtorno do Espectro Autista (TEA).


As atividades do Censo servem para revelar detalhes sobre a população e suas características demográficas, além de socioeconômicas no país. As pesquisas são realizadas a cada 10 anos e a última pesquisa foi realizada em 2010.o Censo 2020 foi adiado por conta da pandemia, além de cortes de verbas do Governo Federal para a execução das pesquisas.

Pesquisa
Os brasileiros vão responder neste ano à 26 pergunta do questionário simplificado. Esta modalidade será dividida em blocos com identificação de domicílio, informações sobre os moradores, características sobre o a residência, identificação étnico-racial, registros civis, níveis de escolaridade, renda familiar e mortalidade. Neste ano, o IBGE estima que 89% das residências brasileiras preencham todas as questões.

Outro questionário de amostra será aplicado para 11% dos domicílios. Nele serão realizadas 77 perguntas mais específicas amplia o questionário básico, com áreas de  trabalho e rendimento, nupcialidade, núcleo familiar, fecundidade, religião ou culto, pessoas com deficiência, migração interna e internacional, deslocamento para estudo, deslocamento para trabalho e autismo.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp