26/08/2023 às 09h25min - Atualizada em 26/08/2023 às 09h30min

Museu Emílio Goeldi disponibiliza edital para vagas de iniciação científica em Belém

São 91 bolsas no valor de R$ 700,00, com vigência de setembro de 2023 a agosto de 2024. As inscrições vão até 4 de setembro.

Carlos Yury - com informações de g1

Reprodução
Está aberto o edital do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica do Museu Paraense Emílio Goeldi, em Belém, uma das instituições de pesquisa mais respeitadas do país.

Estão sendo disponibilizadas 91 bolsas no valor de R$ 700,00, com vigência de setembro de 2023 a agosto de 2024. As propostas de projetos de pesquisa podem ser enviadas até dia 4 de setembro de 2023.

Campanha no Hospital Oncológico Infantil coleta mais de 350 bolsas de sangue


O programa é realizado em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e tem objetivo de estimular o interesse pela pesquisa científica, fomentar o desenvolvimento de jovens talentos e contribuir para a formação de futuros pesquisadores.

O processo seletivo é conduzido por um comitê interno do museu, administrado pela Coordenação de Pesquisa e Pós-Graduação (COPPG). As propostas devem ser avaliadas entre os dias 4 e 10 de setembro. Já a divulgação dos resultados está prevista para o dia 11 de setembro.

Os bolsistas selecionados devem ser indicados até 15 de setembro de 2023 pelo site e pelas redes sociais do museu.

Iniciação científica - O Programa de iniciação cientifica tem como principais objetivos:
  • despertar vocações científicas,
  • incentivar potenciais talentos,
  • proporcionar o domínio do método científico
  • estimular a criatividade dos jovens universitários em relação à pesquisa.
  • contribuir de maneira significativa para a inserção dos alunos na pós-graduação, fomentando a continuidade dos estudos acadêmicos.
  • Os projetos de pesquisa a serem submetidos devem ter potencial para serem publicados em periódicos científicos, preferencialmente associados a projetos institucionais ou grupos de pesquisa ou individual.

O programa visa a formação acadêmica e também à produção de conhecimento relevante para a comunidade científica e a sociedade em geral.

Seleção - O processo seletivo requer a participação de orientadores com sólida produção científica e tecnológica recente, divulgada em veículos de comunicação relevantes da área.

Segundo o edital, cabe ao orientador a seleção e indicação do bolsista com perfil e desempenho acadêmico compatíveis com as atividades propostas.

Os orientadores devem incluir nome do bolsista nas publicações e trabalhos apresentados em eventos científicos, em que o bolsista tenha contribuído de forma efetiva.

O pesquisador interessado em se candidatar para uma bolsa pode solicitar a relação de orientadores disponíveis em cada área de conhecimento abrangida pela instituição pelo do e-mail [email protected] e [email protected]

Para isso, é preciso informar a área de interesse e solicitar informações sobre os orientadores compatíveis.

ACOMPANHE O JORNAL PARÁ
Quer ficar bem-informado sobre os principais acontecimentos do Pará e do Brasil? Siga o Jornal Pará nas redes sociais. O JP está no Instagram, YouTube, Twitter e Facebook.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp