06/06/2023 às 08h00min - Atualizada em 06/06/2023 às 08h01min

Tarifa social: Saiba como ter desconto na conta de luz

Embora a Tarifa Social alcance 1 milhão de famílias no Pará, há 800 mil que poderiam ter esses descontos, mas que ainda não se cadastraram.

Carlos Yury - com informações do DOL

Reprodução
A conta de energia elétrica é um dos principais fatores responsáveis por comprometer boa parte do rendimento mensal de uma família, impactando até mesmo na aquisição da cesta básica, principalmente dos paraenses mais carentes. No entanto, apesar de muitos não saberem, é possível garantir reduções nestes custos com descontos que podem chegar a 65% do valor da cobrança.

Essa economia significativa é proporcionada por meio de iniciativas como a Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE), um programa que visa aliviar o fardo financeiro das famílias paraenses de baixa renda, permitindo-lhes destinar parte do dinheiro economizado para melhorias em sua qualidade de vida, como a aquisição de alimentos, e até mesmo em investimentos a saúde.

No entanto, um dos principais obstáculos é a falta de conhecimento desses direitos por parte da população. Embora a TSEE já tenha alcançado 1 milhão de famílias no Pará, ainda existem outras 800 mil famílias elegíveis que poderiam se beneficiar desses descontos, mas que ainda não se cadastraram devido à falta de informação sobre a Tarifa Social.

 

Prefeitura de São Miguel do Guamá torna público licitação de serviços de engenharia, manutenção e reparos de escolas e prédios


“Em novembro de 2022, a Equatorial Energia e o Governo do Pará assinaram um Termo de Cooperação para garantir que essas famílias sejam alcançadas. Além disso, semanalmente, estamos realizando ações nas comunidades, oferecendo diversos serviços, incluindo o cadastramento dos lares na Tarifa Social”, destacou Alexandro Freitas, analista de relacionamento da Equatorial.

Bolsa Família pagará valor extra de R$ 50 neste mês

O analista ressalta ainda que o programa atende também famílias que possuem membros autistas. “São pessoas que necessitam de tratamento médico ou terapêutico especializado, com o uso contínuo de aparelhos, equipamentos que dependem do consumo de energia elétrica. Essas famílias podem se beneficiar ainda mais com essa iniciativa”, pontuou Alexandro.

Para participar da Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE), é necessário que o interessado esteja inscrito no Cadastro Único (CadÚnico) e possua um Número de Inscrição Social (NIS), ambos devidamente atualizados. É importante ter em mãos a fatura de energia elétrica atual, o contrato da conta, o número do NIS ou do Benefício de Prestação Continuada (BPC), além dos documentos como RG e CPF.

No caso das famílias que possuem membros autistas, é necessário reunir também outros documentos, como um laudo médico emitido por profissional do Sistema Único de Saúde (SUS) ou homologado, certificando a condição e fornecendo informações sobre o aparelho elétrico necessário, o número de horas de uso mensal e a previsão de período de utilização.

SERVIÇO

Existem seis formas de realizar a inscrição na TSEE

Nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS’s)

Pelo site da Equatorial: www.equatorial energia.com.br

Via WhatsApp (91 3217-8200)

Nas agências de atendimento presencial

Pelo aplicativo da Equatorial.

 

ACOMPANHE O JORNAL PARÁ

Quer ficar bem-informado sobre os principais acontecimentos do Pará e do Brasil? Siga o Jornal Pará nas redes sociais. O JP está no Instagram, YouTube, Twitter e Facebook.
 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp