15/06/2023 às 10h52min - Atualizada em 15/06/2023 às 10h52min

REVIEW: a mente de titânio de Urias em "Her Mind"

Urias apresenta músicas em inglês, espanhol, francês e português, como estratégia para alcançar o mercado internacional.

Carlos Yury

Carlos Yury

Jornalista, social media e apaixonado por cultura pop

Carlos Yury
João Arrais- Divulgação
Após a divulgação das duas primeiras partes do projeto intitulado “HER MIND”, Urias divulga o álbum completo. O segundo disco e sucessor de FÚRIA, aborda a mente, autorreflexão, igualdade existencial, dúvidas e a visão interna do mundo.

Para tentar entender melhor a mente de Urias, vamos voltar para as primeiras partes do “HER MIND” que já são conhecidas pelo público por meio do Ep Her mind, pt 1 que é formado pelas faixas Blossom, Je ne sais quoi, R.I.P. e The way I drop – e Danger, Major, Neo thang e Ultimate one, que fazem parte do segundo EP, composto por músicas assinadas por Urias com Number Teddie e o produtor Maffalda.

O sucessor de FÚRIA, apresenta letras em inglês, espanhol, francês e português, como estratégia para alcançar o mercado internacional. No trabalho, ela discute sobre o seu lugar no mundo, percepções sobre si mesma e o fato de que, no fim das contas, mesmo com tantas divergências, ninguém é tão diferente do outro. É possível ouvir monólogos da própria artista, que faz diversos questionamentos para si mesma e para a sociedade.

“Eu tento colocar letras em inglês e espanhol, mas também com batidas de música eletrônica, com muitos elementos de música brasileira, para mostrar para o mundo inteiro que existem muitas formas de se fazer música brasileira”, diz Urias. 



Conceito - HER MIND foi inspirado em um estudo de 2018 da Universidade de Liége, na Bélgica, que concluiu que o cérebro de pessoas trans é semelhante ao gênero com o qual se identificam, e não ao gênero biológico. Urias decidiu explorar o funcionamento de sua própria mente e compartilhar suas experiências internas, tanto como figura pública quanto em sua vida pessoal. O conceito do álbum influenciou não apenas as letras, mas também as cores e a sonoridade presente em cada parte do material.

“Através desta pesquisa, posso provar que faço parte da natureza, que faço parte do natural, do biológico”, disse a cantora.

O álbum apresenta, ao todo, 13 faixas, sendo 5 destas inéditas. Na sonoridade, a artista incorpora ritmos latinos e beats eletrônicos, mostrando um novo jeito de fazer música brasileira. O projeto traz mais da Urias reafirmando a sua força e arte, que vem conquistando todo o Brasil. Apesar de conter 13 músicas, o disco é curto e quando você menos espera o álbum já terminou.

A produção do disco é de Maffalda e Brabo Music, parceiros de longa data da artista. Todas as composições foram feitas por  Urias em colaboração com Rodrigo Gorky, Maffalda, Zebu e Number Teddie, além das contribuições de Alice Caymmi (“Blossom”) e Davi Sabbag (“So Dumb”, “Cuntelectual”). 

Todo esse sucesso e ascensão depõe da artista que está sob os olhos do público e vem ganhando cada vez mais notoriedade ao furar bolhas e imprimir a sua arte em suas músicas e estéticas visuais, com conceitos coesos e pensados para cada entrega, tanto no palco quanto em videoclipes. Urias é vista como um dos principais nomes do pop brasileiro da atualidade.

Vale sua atenção - deixo aqui minhas faixas favoritas do álbum: Crack the code, Ultimate One, Danger, Major, So dumb, Magnata, Neo Thang, Cuntelectual e Je Ne Sais Quoi. 
Link
Tags »
Leia Também »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp