08/08/2022 às 15h58min - Atualizada em 08/08/2022 às 15h58min

Primeiro dia da campanha de vacinação tem baixa procura na capital

Unidades de Saúde vazias e sem filas marcaram o primeiro dia de campanha

As campanhas nacionais de vacinação contra a Poliomielite e da Multivacinação para Atualização da Caderneta de Imunização iniciaram nesta segunda-feira, 08, em Belém. A meta da campanha da pólio é vacinar 95% do público alvo (crianças até 4 anos, 11 meses e 29 dias), que em Belém corresponde a 83 mil crianças. Já a multivacinação não tem uma meta pré-estabelecida, por se tratar de uma atualização da caderneta de vacinação.

O movimento nas salas de vacinação, oferecida pela Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), foi tímido neste primeiro dia da campanha. 


Público - Contra a poliomielite devem ser vacinadas crianças menores de 5 anos de idade (até 4 anos, 11 meses e 29 dias), nas seguintes condições:

- Crianças menores de 1 ano de idade deverão ser vacinadas conforme a situação vacinal encontrada para esquema primário; e

- Crianças de 1 a 4 anos deverão ser vacinadas, indiscriminadamente, com a Vacina Oral Poliomielite (VOP), desde que já tenham recebido as três doses de Vacina Inativada Poliomielite (VIP) do esquema básico.

Na Campanha de Multivacinação, os alvos são as crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade (14 anos 11 meses e 29 dias), não vacinados ou com esquemas vacinais incompletos, de acordo com o Calendário Nacional de Vacinação.

As Unidades Básicas de Saúde (UBS), no período de segunda a sexta-feira, no horário das 8h às 17h. No dia de mobilização nacional (20 de agosto), além salas de vacinação das UBS, também serão abertos locais estratégicos, como praças, escolas, centros comunitários, entre outros, os quais serão divulgados em tempo oportuno.

O Brasil não detecta casos de poliomielite desde 1989 e, em 1994, quando recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) a certificação de eliminação da doença. A vacinação é a principal forma de prevenção.

Já a multivacinação prevê a atualização das cadernetas de crianças e adolescentes, conforme calendário previsto no Programa Nacional de Imunizações (PNI). Desta forma, são disponibilizadas doses que protegem contra diversas doenças, como tuberculose, hepatite, tétano, difteria, meningite, febre amarela, sarampo, rubéola, caxumba, catapora, gripe e covid-19.

Os pais de crianças e adolescentes devem levá-los munidos com suas cadernetas de vacinação para que as equipes de saúde possam identificar quais imunizantes precisam ser aplicados. 

As ações da campanha de vacinação contra pólio e a multivacinação seguem até 9 de setembro. No dia 20 de agosto, ocorre o Dia D de Mobilização Nacional.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp