01/12/2023 às 10h44min - Atualizada em 01/12/2023 às 10h45min

Prefeitura de Marituba diz que não assinou acordo que prorroga funcionamento de aterro sanitário

O pronunciamento aconteceu logo após a Justiça do Pará determinar que o espaço continue a receber os resíduos de Belém e Ananindeua até 28 de fevereiro de 2025.

Da redação

Reprodução
Em nota publicada nesta quinta-feira, 30, a prefeitura de Marituba negou ter assinado qualquer tipo de acordo de prorrogação a respeito do funcionamento do aterro sanitário que funciona na cidade. O pronunciamento aconteceu logo após a Justiça do Pará determinar, na noite da última quarta-feira, 29, que o espaço continue a receber os resíduos de Belém e Ananindeua até 28 de fevereiro de 2025.

LEIA MAIS: Em Dubai, na COP 28, Pará anuncia medidas para recuperar florestas e reduzir gases poluentes


“A Prefeitura de Marituba reitera seu posicionamento contrário à prorrogação do funcionamento do Aterro Sanitário, por entender que o empreendimento representa um risco à saúde pública e ao meio ambiente do município“, concluiu.

O prazo para o funcionamento do aterro terminaria na quinta-feira, 30, após ter a operação estendida até agosto de 2023. Conforme o projeto original, o local já teria esgotado sua capacidade de funcionamento.

ACOMPANHE O JORNAL PARÁ
Quer ficar bem-informado sobre os principais acontecimentos do Pará e do Brasil? Siga o Jornal Pará nas redes sociais. O JP está no Instagram, YouTube, Twitter e Facebook.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp