23/11/2023 às 12h00min - Atualizada em 23/11/2023 às 12h15min

Prefeito que atirou 15 vezes contra ex se entrega à polícia

O caso aconteceu na madrugada do último sábado, 18, quando Naçoitan invadiu a casa da ex e atirou, ao menos, 15 vezes, contra ela e o atual companheiro.

Da redação

Jornal Pará Publicidade 790x90

Reprodução
O prefeito de Iporá (GO), Naçoitan Araújo Leite (sem partido), se apresentou à polícia após atirar em direção à ex-mulher e ao namorado dela. Segundo o delegado regional Ramon Queiroz, o político se entregou na manhã desta quinta-feira, 23. Ele chegou à delegacia acompanhado do advogado Thales Jayme.

O caso aconteceu na madrugada do último sábado, 18, quando Naçoitan invadiu a casa da ex e atirou, ao menos, 15 vezes, contra ela e o atual companheiro. O casal se escondeu atrás de uma parede para escapar do ataque. O pedido de prisão de Naçoitan foi decretado pela Justiça ainda no sábado, 18 e, desde então, ele era considerado foragido.

LEIA TAMBÉM: 2ª edição da Mostra Amazônia Multitelas exalta produções audiovisuais da Amazônia em programação gratuita


Ataque a tiros do prefeito - No último sábado, 18, Naçoitan invadiu a casa da ex-mulher com uma caminhonete e efetuou pelo menos 15 tiros contra a mulher e o atual namorado. Para escapar, o casal se escondeu atrás de uma parede e não se feriu. Uma porta de vidro da residência ficou completamente destruída.

Após o crime, Naçoitan se dirigiu até um hotel na cidade, onde estava morando, desde a separação. Imagens de câmeras de segurança mostram o prefeito colocando as armas de fogo sobre o balcão de atendimento do local. Segundo a perícia, foram encontrados projéteis de calibres diferentes no local, o que indica o uso de mais de uma arma. A Prefeitura de Iporá disse que não vai comentar sobre o assunto. Vereadores da cidade registraram um pedido de impeachment contra o prefeito.

Em nota, a defesa de Naçoitan negou a tentativa de feminicídio, pois “a relação conjugal já tinha se encerrado e não havia nenhum interesse de ambas as partes na reconciliação”. O advogado Francisco Damião da Silva também disse que nunca houve qualquer intenção “de atingir a integridade física de quem quer que seja”.

ACOMPANHE O JORNAL PARÁ
Quer ficar bem-informado sobre os principais acontecimentos do Pará e do Brasil? Siga o Jornal Pará nas redes sociais. O JP está no Instagram, YouTube, Twitter e Facebook.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp