24/11/2022 às 17h42min - Atualizada em 24/11/2022 às 17h42min

Pará fortalece setor cultural com implementação do Sistema de Cultura

Luciana Carvalho, estagiária sob supervisão do jornalista Yuri Maia.

Bruno Cecim / Ag.Pará
Na manhã desta quinta-feira (24), o Governo do Pará realizou o ato de assinatura da Lei nº 9737, que institui o Sistema Estadual de Cultura (SECPA), sancionada no dia 21, deste mês. A cerimônia contou com a presença do governador Helder Barbalho; do secretário de Cultura, Bruno Chagas; e de representantes de diversos segmentos de cultura. O ato ocorreu no salão da casa 1 do Palacete Faciola. 

“Hoje, nós resgatamos o importante e fundamental passivo, que insere o Pará entre os Estados que têm o Sistema Estadual de Cultura, ferramenta que permitirá a participação popular e o aperfeiçoamento das ações e políticas públicas voltadas à cultura do nosso Estado", observou Helder Barabalho.


O governador reiterou que o ato impulsiona o financiamento, "ofertando oportunidade de acesso a recursos através de políticas de incentivo, através de editais que fomentem a cultura do nosso Estado, para que ela possa ser cada vez mais valorizada. Fico profundamente orgulhoso, mas sabendo de que este é apenas um passo fundamental e decisivo para que nós possamos construir, cada vez mais, um Estado do Pará plural com a cultura diversa e a cultura valorizada”, destacou o governador. 

A implementação do SECPA é vista com muito otimismo por muitos fazedores de cultura, como Eduardo Vieira, do Grupo Folclórico Balé da Amazônia. “Eu acho que é de fundamental importância porque na realidade os grupos artísticos,  principalmente do segmento que eu pertenço, precisam ser mais incentivados e protegidos. E eu acho que com a implementação do sistema isso será alcançado de uma forma mais rápida, mais plena e organizada. Eu trabalho com Folclore há 40 anos e tenho uma certa experiência, e posso te dizer que não é fácil viver de cultura. A partir de hoje, temos aí uma esperança”, destacou Eduardo. 

"Agora vamos não apenas implementar, mas cada cada vez mais fortalecer o processo de diálogo com presença do Conselho Estadual de Cultura, fazer eventuais propostas de autoração do fundo estadual, fazer o planejamento para a Conferência Estadual de Cultura, dentro das regionais de integração do Estado do Pará, até fazermos a grande conferência estadual, que muito provavelmente vai ser depois da conferência nacional de cultura, se Deus quiser, com a recriação do Ministério da Cultura”, explicou o secretário de Estado de Cultura, Bruno Chagas. 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp