31/08/2022 às 15h38min - Atualizada em 31/08/2022 às 15h38min

Bolsonaro ao ser questionado sobre os 51 imóveis comprados fala “Qual o problema comprar com o dinheiro vivo?”

Desde a década de 1990 até hoje, 51 imóveis foram negociados em dinheiro vivo pelo presidente, por seus irmãos, filhos e demais familiares

Bianca Botelho

Jornal Pará Publicidade 790x90

Levantamento feito pelo portal UOL afirma que pelo menos 51 imóveis do presidente e da família foram comprados parcial ou totalmente com dinheiro em espécie. O Presidente foi questionado sobre o tema após ato de campanha por jornalistas em Brasília nesta terça-feira, 30, e afirmou não ver problema em adquirir imóveis com dinheiro vivo “Qual o problema, comprar com dinheiro vivo algum imóvel?" disse o presidente em relação à forma com que praticamente metade do patrimônio dele e da família foi adquirida nos últimos 30 anos.


De acordo com o UOL, a reportagem levantou, ao longo de 7 meses, os registros em cartórios de negociações de imóveis feitas por Bolsonaro, pelos filhos e por outros parentes.
O levantamento identificou transações de 107 imóveis de 1990 até aqui. Em 51 deles, os registros de cartórios apontam pagamento em "moeda corrente nacional", termo formal usado para transações em dinheiro vivo.


Embora a compra de bens utilizando dinheiro vivo esteja em conformidade com a lei, a Justiça e a polícia consideram que essa modalidade pode apontar indícios de ilegalidade quando os valores são muito altos. No caso dos parentes de Bolsonaro, hoje candidato à reeleição, as aquisições “em moeda corrente nacional” totalizaram R$ 13,5 milhões. Atualmente, com a correção do IPCA, a quantia chega a R$ 25,6 milhões.


Na terça, o presidente reclamou de ter sido alvo da investigação realizada pelo portal Uol. “Falaram que fizeram um levantamento sobre imóveis da minha família desde 1990. Por que eu?”, perguntou o presidente.

INVESTIGAÇÃO

O Ministério Público do Rio de Janeiro e do Distrito Federal investigam ao menos 25 imóveis adquiridos por integrantes do clã Bolsonaro desde 2003. Entre as propriedades, está também a casa do presidente, localizada no condomínio Vivendas da Barra, no Rio de Janeiro, além de uma mansão comprada pelo senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) em Brasília.
Outro imóvel que está sendo investigado é a mansão onde moram o filho “04”, Renan Bolsonaro, e a mãe, Ana Cristina Siqueira Valle, ex de Jair. Ela foi a segunda esposa do presidente, e é candidata a deputada distrital. Ana Cristina declarou à Justiça Eleitoral a mansão avaliada em R$ 3,2 milhões localizada no Lago Sul, bairro nobre de Brasília, segundo o site O Antagonista.

No entanto, Ana Cristina dizia morar de aluguel. Em sua declaração de bens ao TSE ela atribuiu ao imóvel o valor de R$ 829 mil, enquanto o ex-proprietário, que ainda consta no cartório como dono, declarou ter pagado R$ 2,9 milhões.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalpara.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp